alheira

Como Fazer Alheira Sem a Rebentar?

Partilhe nas redes sociais

A alheira é um dos enchidos mais típicos da cozinha portuguesa. É o único que é feito a partir de carnes de aves, juntamente com pão, banha, azeite, alho e colorau. No entanto, também é um dos mais difíceis de preparar. Isto porque é difícil fazer uma alheira sem rebentar.

Esta facilidade com que a alheira explode deve-se à sua textura própria, muito mole, devido ao pão que a compõe. Apesar de uma alheira rebentada não perder sabor, o que é certo é que não é a mesma coisa entre comer uma inteira e uma desfeita. Até porque um dos prazeres da alheira passa por trincar a sua pele tostada e crocante.

No entanto, existem várias técnicas de cozinha que permitem cozinhar a alheira sem que ela rebente ou estoire. São dicas muito simples e fáceis de utilizar, que lhe permitem apresentar um prato perfeito no final, surpreendendo os seus amigos, colegas e familiares da próxima vez que os convidar para irem comer à sua casa.

Dicas para a alheira não rebentar

Um dos conselhos mais comuns é o de picar a alheira. Com um garfo, fure o enchido ao longo do seu comprimento. Não necessitam de ser furos muito profundos. No entanto, mesmo recorrendo a esta dica, é bem comum que a alheira venha a estoirar quando cozinhada.

Assim, para que isso não aconteça, depois de furar a alheira, lembre-se que elas só podem ser grelhadas apenas uma vez de cada lado. Optem por a cozinhar numa chapa bem quente, sem qualquer gordura, baixando o lume e deixando grelhar bem de um lado. Só quando esse lado estiver bem tostado, é que devem rodar para o lado oposto.

Dez minutos devem ser suficientes para grelhar cada um dos lados. No entanto, se vir que a alheira já está pronta antes disso, retire-a da chapa. Mais do que 10 minutos é que não convém, porque isso deixa a alheira muito seca no final. Lembre-se que a pele deve ficar bem tostada e crocante, para estar no ponto.

Outro truque que também faz a diferente é o de utilizar um grelhador elétrico em vez de uma chapa ou de uma frigideira. No entanto, o grelhador elétrico não é um aparelho muito comum na maioria das cozinhas, o que faz com que esta seja uma opção bem mais rara de tentar.

Nos restaurantes, é normal a alheira vir servida com a pele cortada a todo o comprimento. Aqui elas são fritas em muito óleo e muito quente. Isso é possível com as fritadeiras profissionais, a que normalmente não temos acesso. Em contrapartida, este processo também deixa a alheira um pouco gordurosa demais.

Um conselho importante para quem quer cozinhar alheira passa por não a fritar logo após retirar do frigorífico. Para obter melhores resultados, o melhor até é retirá-la do frigorífico um ou dois dias antes e deixarem-na ao ar, pendurada sobre o fogão, por exemplo, ou num local fresco e escuro.

A perfeição atinge-se com a prática. Por isso, não se assuste se não conseguir uma alheira perfeita na primeira ou na segunda tentativa. Continue a tentar que certamente irá conseguir resultados cada vez mais satisfatórios. E o mais certo até é desenvolver a sua própria técnica para obter as mais deliciosas alheiras sem rebentar.

Finalmente, depois de preparada, sirva a sua alheira com batata frita e uma salada de espargos ou de espinafres. Acompanhe com um vinho tinto encorpado e seco. Para o almoço ou para o jantar, é um prato que agrada a todos, desde os mais novos aos mais velhos. E é um dos símbolos da gastronomia portuguesa. Bom apetite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

back to top
shares